Benefícios da terapia com hormônio do crescimento

Há diversos benefícios na utilização de terapias com hormônio do crescimento, especialmente após a meia-idade. Esses benefícios incluem alterações na composição corporal, com perda de gordura e ganho de massa muscular; aumento da densidade óssea; melhora no desempenho do sistema cardiovascular; e um ganho geral de qualidade de vida. Mas também existem alguns efeitos colaterais - portanto, acompanhamento médico, ajuste da dosagem do tratamento e uso de terapias auxiliares para a minimização dos efeitos colaterais são importantes.


Os principais benefícios da terapia com hormônio de crescimento.

Talvez o maior ganho obtido com a utilização de hormônio de crescimento seja uma perda significativa de peso, especialmente com a diminuição da quantidade de gordura no organismo. Esse efeito ocorre tanto com a perda de gordura subcutânea quanto visceral - mas é tipicamente mais evidente na perda de gordura visceral, que se acumula em volta dos órgãos e sobre o estômago e tem um grande efeito maléfico. Esta alteração na composição corpórea, caracterizada pela intensa perda de gordura, ocorre já nos primeiros seis meses de início do tratamento com hormônio do crescimento.


Um aumento da massa muscular também é observado, embora de maneira bem menos intensa do que a perda de gordura. Mas a conjunção desses dois fatores é suficiente para promover uma visível melhora no vigor físico e na capacidade de realização de exercícios. Estudos mostram que a utilização de hormônio do crescimento amplia significativamente tanto a resistência física quanto a capacidade de levantar cargas em exercícios de musculação.

A terapia de hormônio do crescimento também está associada a uma melhora geral da saúde óssea, especialmente para aqueles que estão por volta dos sessenta. Este efeito é mais evidente em mulheres, justamente o grupo de risco para a desmineralização óssea, que costuma se tornar mais intensa após a menopausa.


O hormônio do crescimento também é indicado para uma maior proteção do sistema cardiovascular, devido à melhora que promove na resistência das artérias, auxiliando na sua dilatação e assim contribuindo para uma melhora da saúde do sistema circulatório. Outras vantagens da utilização da terapia com hormônio do crescimento são o aumento das taxas de HDL (o colesterol bom) e a redução dos níveis de LDL (o colesterol ruim), bem como uma regulação dos níveis totais de colesterol.

Especialistas também observaram que há uma melhora geral da qualidade de vida com o uso do hormônio do crescimento. Grande parte desta melhora está ligada ao aumento do vigor físico, o que contribui para uma maior independência e autonomia dos que fazem uso do tratamento.


Efeitos colaterais

A maior parte dos efeitos adversos da terapia de hormônio do crescimento está relacionada aos efeitos metabólicos do hormônio, e são usualmente responsivos à dose administrada. Isso significa que boa parte dos efeitos colaterais desaparece com o simples ajuste da dose. Esses efeitos colaterais incluem aumento na retenção de fluidos (ocorrência entre 5% e 18%), desenvolvimento da síndrome do túnel do carpo (compressão de um nervo do punho, que acomete aproximadamente 2% dos submetidos ao tratamento), ginecomastia (aumento das glândulas mamárias) e hipertensão (associada usualmente à retenção de fluidos).


0 comentários:

Postar um comentário